Câncer: mitos e verdades

De acordo com dados estatísticos do Instituto Nacional do Câncer, a doença atingirá cerca de 500 mil brasileiros em 2010, o que lhe proporciona o status de “o mal do século”, segundo a opinião de muitos.

Em decorrência de sua crescente propagação e repercussão, as pessoas passam a “criar” certas informações sobre a doença, que nem sempre são verdadeiras e condizem com a realidade. Será que conhecemos o câncer suficientemente?



A seguir, em texto produzido pelo médico oncologista Amândio Soares Fernandes Junior, diretor da Oncomed – Centro de Prevenção e Tratamento de Doenças Neoplásicas e membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Clinica (SBCO) e da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), lista-se algumas dúvidas gerais sobre a doença, no que segue:

– Câncer tem cura?
Verdade. A palavra câncer engloba uma série de doenças distintas com a mesma denominação. Diversos tipos de câncer são potencialmente curáveis, particularmente se detectados numa fase mais precoce. Alguns tipos de câncer, mesmo detectados em fases mais avançadas, também são potencialmente curáveis (ex. Câncer de testículo, coriocarcinoma, linfoma, etc).

– Câncer é hereditário?
O câncer é uma doença que resulta da interação entre fatores ambientais e genéticos do individuo. Entretanto, uma parcela pequena dos tumores malignos são considerados hereditários (até 10%), e a maioria está relacionada a exposição a fatores ambientais (tabagismo, hábitos alimentares, infecções, exposição solar, etc).

– Stress, depressão e outros problemas psicológicos podem causar o câncer? E agravar a doença?
Alterações no sistema imunológico podem predispor ao aparecimento do câncer e existem alguns estudos que relacionam o stress, depressão e outros distúrbios psicológicos a alterações no funcionamento do sistema imunológico do individuo. Entretanto, o nexo causal direto entre o stress e a depressão com o aparecimento do câncer ainda não foi demonstrado. No paciente já diagnosticado com câncer, esses sintomas podem levar a uma dificuldade maior para enfrentar o tratamento e ser um empecilho para o sucesso terapêutico e melhoria de qualidade de vida.

– A maior incidência de câncer ocorre na cabeça?
Mito. Os tumores mais freqüentes são os de pele não-melanoma, mama, próstata e pulmão.

– Uma dieta inadequada é responsável por 50% dos casos de câncer?
A dieta, juntamente com diversos outros fatores ambientais (tabagismo, exposição solar, infecções, etc), esta relacionada ao aparecimento do câncer. E difícil dizer exatamente qual a porcentagem de contribuição de cada fator nos diferentes tipos de tumor, mas uma dieta adequada e saudável pode contribuir significativamente para prevenir alguns tipos de câncer.

– Um nódulo é necessariamente um câncer?
Mito. Um nódulo pode ser um tumor benigno ou até mesmo uma lesão não tumoral.

– Todo tumor é um câncer?
Mito. Existem os tumores benignos e os tumores malignos. Estes últimos são sinônimos de câncer.

– O câncer causa esterilidade em homens e mulheres?
De uma forma geral não, mas os tratamentos relacionados ao câncer podem levar a esterilidade.

– Há de fato o período de cinco anos para garantir que a pessoa não terá mais a doença?
Mito. Não existe um período arbitrário, mas a chance de recidiva do tumor, de um modo geral, diminui com o passar do tempo a partir do tratamento.

– É verdade que quando o câncer aparece novamente, a doença já não tem cura?
Mito. Cada situação deve ser individualizada, e em vários casos de recidiva a doença ainda é potencialmente curável.

– As células-tronco podem ser consideradas como uma luz no fim do túnel nos casos mais graves de câncer?
Verdade. A tecnologia das células tronco pode ser útil em alguns casos, e já é utilizada por exemplo em casos de transplante de medula óssea relacionado ao câncer ( é um tipo de tecnologia de células tronco ). Vários estudos ainda estão em andamento na tentativa de ampliar a sua utilização de forma eficaz e segura.

– Adoçantes provocam câncer?
Mito. Apesar de inicialmente haverem suspeitas do potencial cancerígeno de adoçantes com ciclamato, aspartame e sacarina, estudos subseqüentes não foram capazes de confirmar essa associação.

– A quimioterapia e a radioterapia fazem mal às pessoas?
A quimioterapia e radioterapia podem levar a efeitos colaterais específicos mas que na maioria das vezes são manejáveis. Essas formas de tratamento fazem parte do arsenal terapêutico no combate ao câncer e deve-se discutir com o paciente o risco – beneficio de sua utilização.

– Alimentos previnem o câncer? Quais?
De um modo geral, ainda faltam evidencias incontestáveis de que uma dieta pobre em gordura saturada, rica em frutas, verduras e fibras diminui significativamente a incidência de câncer, apesar de alguns estudos preliminares apontarem para essa associação. O consumo de carne vermelha aparentemente aumenta o risco de desenvolvimento de câncer do intestino grosso, e a ingestão de tomate aparentemente protege contra o aparecimento do câncer de próstata. A ingestão de quantidades diárias satisfatórias de vitamina D e cálcio também podem ser fatores protetores contra o aparecimento do câncer de intestino.

– A pílula anticoncepcional provoca câncer?
Não existem estudos definitivos que permitam uma associação entre o uso de pílula anticoncepcional e aumento da incidência de câncer. O uso da mesma pode estar associado a uma diminuição do risco de desenvolvimento de câncer de ovário. A terapia de reposição hormonal na pos-menopausa aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

– O álcool é fator de risco para o câncer?
Verdade. O consumo de álcool esta relacionado ao câncer de cabeça e pesoço, esõfago, intestino e mama.

– Câncer é contagioso?
Mito.

– Câncer de pele é mais comum em pessoas com idade acima de 40 anos?
Os dois tipos mais frequentes de câncer de pele (células escamosas e basocelular) tem sua incidência aumentada com o aumento da idade.

– O cigarro causa apenas câncer de pulmão?
Mito. O cigarro esta relacionado ao aparecimento de diversos tipos de câncer: boca, esôfago, estômago, pâncreas, bexiga, pulmão, etc…

– A destruição da camada de ozônio aumenta as chances de se desenvolver algum tipo de câncer, principalmente o câncer de pele?
Verdade, pois é um fator protetor contra os raios ultravioleta.

– Um tumor pode ser causado por um trauma, por exemplo, uma pancada durante uma batida de automóvel?
Mito.

– Andar muito de avião, ficar sempre perto de antenas de celulares ou aparelhos como micro-ondas aumentam o risco de desenvolver câncer?
Mito. Não foi comprovado do ponto de vista técnico que há um aumento da incidência de tumores com essas atividades.

– O câncer de próstata causa impotência?
O tratamento do câncer de próstata pode levar a impotência. Mas não são todos os pacientes tratados para o câncer de próstata que ficam impotentes, sendo que vários fatores são importantes (idade do paciente, tipo de tratamento, etc ).

– Anemia transforma-se em leucemia?
Mito. A anemia e a denominação dada a queda dos níveis de hemoglobina. Tem diversas causas, sendo a leucemia uma das causas de anemia.

– Por terem a pele escura, os negros não têm câncer de pele?
Mito.

– Homem também pode ter tumores de mama?
Verdade. Cerca de 1% dos tumores malignos da mama acontecem no sexo masculino.

– Câncer pode induzir a depressão?
Verdade. Os pacientes com o diagnostico de câncer, por uma série de razões (medo da morte, tratamento, etc) estão sujeitos ao aparecimento de depressão. 

 

Fonte: http://www.planetamedico.com.br/materias/index.asp?id=5700

2 comentários em “Câncer: mitos e verdades

  • 04/05/2010 em 15:40
    Permalink

    O Brasil deveria investir mais nas pesquisas com células-tronco, assim poderiamos nos comparar com outros paises e juntos buscar novos tratamentos para o cancer.

  • 24/11/2010 em 11:43
    Permalink

    gostei muito do estudo feito sobre mitos e verdades da radiaçao irei fazer o tcc sobre este tema .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *