Cintilador que faz a medição de amostras radioativas de baixa intensidade motivou uma operação do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária

Abaixo, a íntegra de nota oficial divulgada pela universidade.

Ao contrário do que órgãos de imprensa veicularam no dia (5/11), a Universidade Federal do Paraná informa que o equipamento que motivou uma operação do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária no campus Centro Politécnico em Curitiba não contém Césio-137.

O equipamento em questão é um cintilador líquido, da marca Beckman, que faz a medição de amostras radioativas de baixa intensidade. Mede a radioatividade de elementos como fósforo, iodo e carbono.

O equipamento continha uma cápsula de Césio-137, de baixa intensidade, sem risco para a saúde, retirada no dia 3 de fevereiro deste ano pelo técnico Jairo Lima, da empresa Esalab Importação, Exportação e Comércio Ltda., responsável pela distribuição dos produtos e serviços da fabricante Beckman Coulter no Brasil.

A peça que motivou a ação de isolamento de parte do Centro Politécnico da UFPR foi o invólucro, uma das peças do equipamento, em cujo interior estava a cápsula retirada em fevereiro.

A cápsula removida encontra-se lacrada num invólucro de chumbo, guardada temporariamente no Setor de Ciências Biológicas da universidade, até ser remanejada para uma unidade de armazenamento do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) em São Paulo, autorizada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, após a tramitação da documentação necessária, onde ficará em definitivo.

A UFPR informa à sociedade que em nenhum momento houve risco à saúde dos membros da comunidade universitária ou de qualquer cidadão.

A meia-vida do elemento radioativo, ou seja, o tempo em que ele mantém propriedades radioativas, é de cerca de 30 anos, o que corresponde à idade do equipamento.

Conforme medição realizada em fevereiro pela empresa Esalab e confirmada no (5/11) pelo professor Alfredo Marques, do Departamento de Química da UFPR, a radioatividade constatada na peça é nula.

Fonte: <http://www.conter.gov.br/portal/siteconter/NOTICIA_nota_oficial_ufpr.htm> acessado em 24 de maio de 2010

Tatiane Lessa

Responsável pela coluna de Medicina Nuclear Currículo: -Tecnólogo em Radiologia pela Faculdade Santa Marcelina-FASM -Participações em eventos: - Congresso da Semana da Radiologia da Faculdade Santa Marcelina de 2005 á 2009. - Área de atuação: Medicina Nuclear

Um comentário em “Cintilador que faz a medição de amostras radioativas de baixa intensidade motivou uma operação do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária

  • 24/05/2010 em 22:42
    Permalink

    Caro leitor caso tenha alguma duvida ou sugestão comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *