PET/CT: uma nova forma de se trabalhar na medicina nuclear

PET/CT

 

PET é uma técnica que revela alterações do metabolismo celular em todo o corpo. Permite visualizar o inicio da doença, avanços tumorais. Através de uma pequena injeção de F18+FDG, onde permite gerar informações únicas que nenhuma outra modalidade de imagens consegue.

CT( Tomografia Computadorizada) utiliza-se raios-x com a tecnologia computacional que realizam imagens precisas, localização e forma de lesões de um órgão lesionado

 

Fusão de imagens

 

O aparelho realiza os dois exames para avaliar o metabolismo celular e anatomia de corpo inteiro, Possibilitando diagnósticos mais precisos, detecção de doenças no estágio inicial, planejamento radioterápico, monitoramento e a escolha de um tratamento mais eficaz dependendo de cada caso.

A fusão das Imagens de PET e CT permitem um melhor diagnóstico com a integração e a visualização nos exames. Enquanto o PET mostra imagens de atividades do metabolismo celular, a Tomografia Computadorizada mostra anatomia dos órgãos, contudo esta modalidade permite localizar a região, tamanho e formato do tumor. Além da parte oncologia permite também avaliar e acompanhar doenças neurológicas e psiquiátricas.

 petct

PET/ CT

Fonte: http://www.med.nyu.edu/di/images/pet1.jpg 

 

Benefícios para o paciente

 

  • Diagnósticos de altíssima qualidade até então nenhuma outra modalidade oferece com tanto detalhamento necessário.
  • Detecção de doenças no estágio inicial, diminuindo procedimentos invasivos .
  • Monitoramento da evolução da doença
  • Melhoria no planejamento radioterápico e análise da eficácia do tratamento.
  • Não necessita de exames complementares.
  • Maior conforto durante o exame.

 

Referências

 

Fonte: Hospital A. C. Camargo

http://www.hcanc.org.br/index.php?page=24

 

Fonte: NYU Cancer Institute

http://www.med.nyu.edu/di/images/pet1.jpg

Tatiane Lessa

Responsável pela coluna de Medicina Nuclear Currículo: -Tecnólogo em Radiologia pela Faculdade Santa Marcelina-FASM -Participações em eventos: - Congresso da Semana da Radiologia da Faculdade Santa Marcelina de 2005 á 2009. - Área de atuação: Medicina Nuclear

2 comentários em “PET/CT: uma nova forma de se trabalhar na medicina nuclear

  • 10/12/2009 em 20:46
    Permalink

    parabéns TATIANE, essa é apenas uma de varias conquista que ainda acontecera abraços fe 7°b

  • 11/12/2009 em 23:07
    Permalink

    ola tatiane gostei testa materia continue assim boa sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *